14 de fev de 2012

ATIDUDE TRISTE E "BURRA"

Anteontem (12) cheguei onde estavam três cidadãos conversando sobre política, especificamente sobre boatos da política municipal que chegaram de Granja por um portador - desses que vão todos os dias. Mal havia terminado sobre o específico assunto, um destes cidadãos, que sempre o vi como um péssimo 'cabra eleitoral', mas não é prblema meu mesmo, mudou de 'pau pra cacete' repentinamente. Este proferiu as seguintes palavras: "Só tenho uma coisa a dizer, quem é funcionário contratado tem que ficar é calado, pois o ...'candidato dele'... estava nos falando que sabe de todos que falam mal dele", entre outras 'besteiras' que não mim aguentei, pois também já fui contratado (31/12) e vi como uma ofensa à minha classe e à pessoa que também represento diante de fofocas infundadas. 
Outra coisa que mim chamou atenção e que mim trouxe a trazer este assunto através desta postagem é que sua suposta 'pressão' desvirtua o discurso e a filosofia de política que ouvi pessoalmente de seu nobre candidato. 
Talvez aqui sirva de alerta para líderes políticos chamarem a atenção destes 'meia tijelas' que falam o que não deveriam, ou deveriam. Porém na minha frente não...

3 comentários:

JP.Timonha disse...

...lie e não aguentei, tive que comentar. Gostei da matéria, isto mostra que vc é um jornalista democrático ao ambas as partes, mesmo amador (jornalista) mais de grande importância para Timonha/Granja.
Agora quanto, a ignorância e o fanatismo de certos "tesoureiros", puxa sacos ou cobos eleitorais vindo deste município não me surpreende. Só não vale apena vc trocar ideia com estes tipos, vc não é digno de tantas ignorância de uma minoria anti-desenvolvimento.
E sabemos o que vc faz pela a educação desta comunidade. O numerário do governo municipal não vai pagar nunca a sua dedicação.

[um timonhence]

granjaceara Lira Dutra disse...

É parceiro

esse tipo de gente ainda pensa que faz política, eles são sobrevivente de politiQUEIROS. Só isso!

Nós não, nós somos POLÍTICOS.

santaterezinhaceara disse...

A perseguição política em granja existe e ainda existe muita gente cativa este pensamente tem que mudar, pois um homem sem liberdade é um homem sem vontade própria é triste um vassalo