8 de jun de 2011

PREFEITO DE GRANJA VÊ AMEAÇA DE EXPULSÃO DO FILHO COMO ATO DE "PURA PERSEGUIÇÃO"

O prefeito de Granja, Esmerino Arruda, avalia como “pura perseguição” a decisão da Comissão de Ética do PSDB de mandar expulsar seu filho, o deputado estadual Gony Arruda, hoje secretário estadual dos Esportes. Acha que o ex-senador Tasso Jereissati não o perdoou por ter dito que ele, ao apoiar Ciro para presidente da República e a primeira eleição de Cid Gomes para governador, não respaldando Lúcio Alcântara, abriu precedente. Para Esmerino, Tasso seria, nesse caso, o primeiro a ter que ser expulso da legenda. O prefeito disse que não pensou em deixar o PSDB. (Blog do Eliomar, via O Povo Online)

Nenhum comentário: