7 de abr de 2010

O BLOG TAMBEM SUSCITA TALENTOS

 Quando quis que não fosse...
 
"Do que vale ou adiantaria? (...) só mente... terá importância ou deixará de ser mentira somente porque eu poderia dizer que havia dito olhando-me? Me digo agora que não o fará, simplesmente porque não só mentes e lhe valorizo mais, pois tenho certeza que somente falaria se fosse sincero... reclama o meu ego..."
 Janeiro de 2009
Autora: de um contato do MSN que não quer se identificar
Por Tatá

Um comentário:

Fátima disse...

a sensibilidade das palavras o enquanto de um sentimento. alguém que consegui referi-se a sí mesmo de forma tão verdadeira e ingênua.ah!!!! o amor é mesmo encantador faz dizermos sem dizermos e até sentirmos sem sentirmos.
como diz Fernando Pessoa:"o poeta é um fingidor..."