9 de mar de 2010

PSDB NACIONAL DÁ CARTA BRANCA PARA TASSO DECIDIR SOBRE DESTINO DO PARTIDO NAS ELEIÇÕES


tassojjO secretário-geral do PSDB nacional, deputado federal Rodrigo de Castro (MG), disse ontem ao O POVO que o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) tem carta branca para decidir se o partido lançará candidato próprio ao Governo do Estado ou se apoiará a reeleição de Cid Gomes (PSB) & o que pode significar ausência de um palanque no Ceará para o possível candidato tucano à Presidência da República, José Serra. “Nós seguiremos o que Tasso decidir. Ele é a liderança cearense“, garantiu o secretário geral.
A declaração foi dada após O POVO ter questionado o deputado sobre a posição da cúpula nacional do PSDB diante da aproximação entre Tasso e Cid & que, por sua vez, já firmou compromisso com seu irmão Ciro Gomes (PSB) para a disputa ao Planalto, deixando em aberto também o apoio à pré-candidata do PT, Dilma Rousseff. Na última sexta-feira, em Sobral, o senador tucano fez elogios à gestão cidista e, perguntado, respondeu que o governador merece ser reeleito. Os dois teriam deixado o município juntos, no mesmo avião. Diante das informações, o secretário reiterou: “o que Tasso decidir, acataremos“.
O secretário-geral disse acreditar, entretanto, que o tucano tem força para sustentar, sozinho, um palanque forte para Serra no Estado. A mesma tese é defendida pelo líder do PSDB na Assembleia Legislativa, deputado João Jaime. “Isso independe de termos ou não candidato ao Governo. O senador supre a necessidade de qualquer palanque“, avaliou.
João Jaime preferiu não adiantar novidades sobre a possível aliança formal entre Tasso e Cid, mas, em tom de mistério, alertou que “a política é feita de gestos". “Nada é por acaso“" disse, referindo-se às últimas declarações do senador. Ele afirmou ainda que a aproximação definitiva entre PSDB e PSB no Estado depende muito mais das articulações de Cid que de orientações nacionais. “Vai depender também dos problemas que o governador tem de resolver na base aliada dele.“

O PT se prepara
 
Entre esses “problemas“ está a conciliação que Cid precisará fazer entre os inimigos históricos PT e PSDB, se quiser ter o apoio de ambos no próximo pleito. Do lado petista, entretanto, essa possibilidade foi descartada pela presidente estadual da sigla e prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins. Ontem, em evento no Fórum Autran Nunes – no qual Cid também estava presente -, ela disse ao O POVO que o PT ainda cogita lançar candidato próprio ao Governo, caso a aliança com o PSB seja inviabilizada. “Se for o caso, acho que o partido tem outros nomes para cumprir essa tarefa“, disse.
Sobre as declarações de Tasso, Luizianne foi evasiva: “eu sei lá, eu sei lá“, cortou. Questionado, Cid também não quis comentar o assunto.”

Fonte: Jornal O POVO
Por Tatá

Nenhum comentário: